close

  • Servir a Polónia, criar a Europa, perceber o Mundo

     

  • ACTUALIDADES

  • 31 Julho 2019

    Na quinta-feira, dia 1 de agosto de 2019, assinalamos o 75º aniversário da Insurreição de Varsóvia. Todos os anos nesse dia, às 17h00, ouve-se nas ruas de Varsóvia as sirenes de alarme. A cidade para. Com um minuto de silêncio, os residentes em Varsóvia prestam homenagem aos insurretos que foram mortos e aos que sobreviveram.

    Todos os anos nas diferentes partes da Polónia realizam-se os eventos que comemoram esta insurreição, no entanto, é a capital polaca que assinala o início do levante de uma maneira única, através da “Hora W” às 17h00. Nessa altura, as sirenes de alarme disparam e ouve-se um sinal contínuo de um minuto. Os transportes públicos, carros e residentes de Varsóvia param, com o objetivo de homenagear os insurretos e os habitantes da cidade assassinados.

     

     

    A Insurreição de Varsóvia começou no dia 1 de agosto de 1944 e durou 63 dias, até 3 de outubro de 1944. Foi a maior tentativa de recuperação de liberdade na história da Segunda Guerra Mundial. Quase 50 000 insurretos do Exército Polaco Armia Krajowa enfrentaram os alemães que ocupavam a capital da Polónia desde 1939.

     

     

    A passividade das tropas do Exército Vermelho soviético estacionadas na outra margem do rio Vístula, e a grande diferença entre os números dos insurretos e das forças nazi, resultaram na morte de cerca de 16 000 combatentes de Armia Krajowa, e de 150 000 vítimas civis polacas. Como consequência, cerca de 25% da cidade na margem esquerda do rio Vístula foi destruída. Junto com a demolição da cidade conduzida pelos alemães até 16 de janeiro de 1945, os alemães nazis destruíram mais de 70% dos edifícios residenciais e 90% dos edifícios históricos.

     

     

    Galeria de fotos Flickr do Museu de Insurreição de Varsóvia.

     

     

    Gabinete de Imprensa MNE

    Print Print Share: